Existe solução para roubo de cargas?

“O elevado número de ocorrências de roubo de cargas expõe o transportador a uma situação de risco. O prejuízo decorrente tende a encarecer o serviço oferecido e o preço final dos produtos transportados, onerando, em última instância, o consumidor”, afirma o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Vander Costa.

O roubo de cargas preocupa 62,5% dos transportadores rodoviários de cargas (TRC) entrevistados na Pesquisa CNT Perfil Empresarial. A dura realidade faz parte dos relatos dos empresários que responderam ao levantamento divulgado na quinta-feira (07/04), pela CNT. As regiões Sul e Sudeste foram apontadas como aquelas com o maior número de ocorrências.

Confira as 3 principais dicas para reverter este cenário: 

  1. Treine sua equipe: Certifique-se que seus colaboradores motoristas conheçam todas as atitudes preventivas que ajudam a reduzir as chances de roubo. 
  2. Diversifique rotas: Praticado o rodízio de locais que são utilizados para abastecimento, descanso, alimentação, entre outros.
  3. Gerencie riscos: Diversas empresas trabalham para auxiliar transportadoras com medidas preventivas relacionadas à segurança dos seus motoristas e cargas, algumas delas estarão na 22ª TranspoSul. 

O maior evento de transporte de carga e logística do Rio Grande do Sul acontece de 13 a 16 de junho na FIERGS, em Porto Alegre, e engloba as principais empresas de rastreamento, segurança e gestão prontas para atender suas necessidades.